quarta-feira, abril 12, 2006

Quem é que não entende?

A propósito da fantástica operação publicitária envolvendo a gravação de episódios da Telenovela "Morangos com Açucar" na Serra, Artur Costa Pais, administrador da Turistrela, afirmou (ver aqui) que se tratou de uma campanha que custou algumas dezenas de milhares de euros. Disse ainda "Um dia as pessoas vão entender quem está a trabalhar para bem da região". Claro que Jorge Patrão (presidente da RTSE) reconhece neste investimento "a capacidade de iniciativa dos privados para criar mais valias para o cartaz turístico da Serra da Estrela".

Como já disse, parece-me que associar a Serra aos namoricos doentios (gente saudável e verdadeira não namora assim, caramba!) de uma pandilha de adolescentes sem a mais pequena réstia de interesse seja no que fôr, típicos do novo anúncio da PT (ou é da Vodafone?) "Purpurinas?! Vou já telefonar à Bé!", é um grandessíssimo tiro no pé. É como anunciar o Sheraton como espaço para festejos populares, sardinhadas e bailaricos de S. João, casamentos com orçamento de dez euros por pessoa, bancos corridos, toalhas de papel, copos de plástico e isso tudo. É giro? Eu até achava giro, mas os donos do Sheraton, ou os seus clientes tradicionais, duvido.

E não me espanta que gastem dezenas de milhares de euros em publicidade. Aliás, acho que terão que gastar muito mais, uma vez que, se lhes correrem bem as coisas, irão receber (ou outros por eles) milhões de euros em apoios públicos para estragar a Serra, urbanizando tudo o que puderem. Mesmo descontando o que se vai perder nas inevitáveis derrapagens financeiras, ainda há-de sobrar muito para mostrar obra e "capacidade de iniciativa dos privados", o suficiente, pelo menos, para satisfazer Jorge Patrão.

Por fim, devo dizer que fico esperançado com a frase "Um dia as pessoas vão entender quem está a trabalhar para bem da região". É que, ao remeter para "um dia" o reconhecimento de que parece entender ser credora, a Turistrela revela que sente que "as pessoas" não estão actualmente conscientes da suposta dívida que têm para com ela. Interessante... Haverá muitos mais Cântaros Zangados por aí? Adiante. Nota-se nesta frase, bem nitidamente, algo que já referi antes: este estatuto de concessionária exclusiva da Turistrela alimenta a confusão quanto aos seus objectivos. Em vez de aparecer aos olhos de todos como uma empresa que tenta maximizar os seus ganhos (objectivo perfeitamente legítimo), a Turistrela pretende passar por agência de desenvolvimento regional. Ai, ai, coitadinhos de nós, que tanto fazemos em prol da região, tudo para o bem de todos, tantos e tão difíceis sacrifícios, e ninguém nos compreende! Pobres de nós!
Haja decência!

1 comentário:

Big Brother disse...

Milhares de Euros ? Em quê ? O Srº Artur conseguiu promover a estância e a sua " Cabana do Tio Artur " , o resto é só vaidade de alguém a quem só o lucro não chega ! O problema é a falta de sensibilidade e bom senso !

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!