quinta-feira, abril 13, 2006

Já passou uma semana

Já passou uma semana desde que enviei a Jorge Patrão o desafio "Perguntar não ofende". Ainda não recebi qualquer resposta. Talvez seja melhor re-enviar, desta vez por fax. Evidentemente, Jorge Patrão não é obrigado a responder mas, dado o tom educado (não me compete a mim fazer esta avaliação, mas realmente é o que acho) da carta, acho que não lhe ficava nada mal... Talvez Jorge Patrão ache que o Cântaro anda é a tentar ganhar visibilidade à sua custa. Apesar de não corresponder à verdade, não o posso censurar por colocar essa hipótese, já que, na sua pele, eu era bem capaz de ter a mesma reacção. Mas vá, admitamos que, de facto, o que eu quero é publicidade. Mesmo assim, as perguntas que coloco merecem ficar sem resposta?

2 comentários:

Fixer disse...

Gostei muito de ler a carta, mas não sei porque, fiquei logo com a sensação que nunca iria obter resposta.
Infelizmente as pessoas que estão neste tipo de cargos, acham que não devem responder a particulares, as vezes nem respondem a ninguém e se for preciso ainda lhes tiram o microfone e dão com ele na tola de quem faz as perguntas!!!

A meu ver, o debate com pessoas (particulares ou não) mas que saibam manter o nivel da conversa e discutir as diferentes opiniões sempre com educação, só faria bem às instituições.

Mas, pode ser que esteja errado e a resposta apareça.

ljma disse...

Eu também tinha essa sensação, não tinha grandes esperanças que Jorge Patrão respondesse... Enfim, eu fiz o que entendi que devia fazer. Não nos devemos calar só porque sabemos de antemão que de nada serve falar, até porque, às vezes, somos surpreendidos...

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!