sábado, março 31, 2007

As maravilhas da Serra

Não se descobrem num "pronto a usufruir". É preciso respeito e responsabilidade. É preciso sentir o chão nos pés, o coração no peito, o vento na cara. É precisa atenção.
Não é com câmaras nem com gravadores que se registam essas maravilhas. Nem é em quinze minutos que se "ganham".
São de graça. Mas não têm preço.

5 comentários:

TPais disse...

Gosto da maneira como estás a "preparar" o Cantaro para a tua viagem!Sinto uma ponta de melancolia nestas imagens, ou serão já saúdades...é dificil deixar o nosso lugar, a nossa serra, nem que seja por pouco tempo!

Rui Peixeiro disse...

Olá,

Bonitas imagens da nossa serra aqui tem colocado... (tirando a da aldeia dos macacos, uppss, penhas da saúde)

Curioso, bonitas são aquelas fotos em que não aparecem estradas, teleféricos, aldeias, casas, casinos, carros, ... Se isto é que é bonito, porque insistem em encher a serra com o que não lhe fica bem???

Um abraço

Pedro n. t. santos disse...

Grande foto...

Abraço

avelana disse...

lindo!
andei lá pela serra esta semana e fiquei com imagens maravilhosas.

ljma disse...

Tiago, regressei!
Rui, Pedro, Avelana, obrigado pelos elogios.
Rui, de algum modo, quando oiço Jorge Patrão e Artur Costa Pais dizer que "antes a Serra estava ao abandono", fico sempre com a sensação que aquilo que eles chamam "abandonado" é o que a mim e outros amantes da natureza mais atrai na Serra: locais sem "estradas, teleféricos, aldeias, casas, casinos, carros"... Mas com silêncio, com paisagens belas, com vento limpo, com penedias vertiginosas e selvagens e com árvores (que ainda vai havendo algumas)...

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!