segunda-feira, maio 08, 2006

Ponto da situação (Maio)

Covão Cimeiro

Aqui está mais uma edição do "Ponto da Situação". As novidades desde a edição de 10 de Março consistem na secção sobre a estância de esqui e uma nova secção chamada "Preocupações vagas".
Tinha prometido uma edição mensal, mas este artigo é uma seca, e por isso é melhor não martelar, com ele, as cabeças dos leitores do Cântaro. Pelo menos, é melhor não o fazer tão frequentemente, até porque elas (as cabeças dos leitores do Cântaro) não são assim tantas.... Ainda assim, hoje pareceu-me apropriado.

Para servir de referência mais próxima aos atentados que se preparam e se perpetram na Serra, pretendo passar a publicar este artigo de vez em quando, com os acrescentos e correcções que a situação e a minha percepção dela forem ditando. Pretendia inicialmente fazer aqui uma enumeração neutra dos projectos, mas nem sempre resisti a meter uma colherada de opiniões ou comentários.

Estradas  Teleféricos  Construções  Esqui  Preocupações vagas  Personalidades  Siglas

Estradas

  • Decorrem obras para a conculsão da estrada de asfalto entre a Portela do Arão e a Lagoa Comprida. Apesar de ser ter afirmado que se trata de uma estrada de terra que já existia (recordo-me de ter lido esta opinião, mas já não tenho as referências), nada consta nas cartas do instituto geográfico do exército (ou nas minhas memórias do local anteriores aos anos noventa).
  • Está decidida a asfaltação do caminho entre a Vila do Belo Horizonte e o Covão do Ferro. Este acesso de Unhais da Serra à Nave de Santo António foi iniciado há alguns anos, mas interrompido porque, segundo Lemos Santos afirmou no blogue Tráfego na Serra da Estrela, se revelou (já depois da obra bem avançada) incomportável a resolução de certos problemas técnicos e financeiros. Está-se a ver como a coisa foi bem planeada e os estudos de impacto ambiental e de viabilidade técnica e financeira bem realizados... Das palavras deste responsável no referido blogue, fiquei com a impressão (mas cada um que tire as suas conclusões depois de ler o blogue) de que a construção desta estrada tinha ficado combinada entre a Câmara da Covilhã e o grupo IMB, da Covilhã, responsável pela reabertura das Termas de Unhais. (Se, de facto, tenho razão, trata-se, como se vê, de mais um daqueles anseios das populações rurais...)
  • No ano de 2005, foi asfaltado mais um pedaço do acesso entre Manteigas e o Poço do Inferno. O acesso já estava todo asfaltado, mas levou-se a beneficiação mais longe, até ao sítio chamado Cova. Simultaneamente, foi também asfaltado um caminho estreito que desce de perto do Poço do Inferno, e que se dirige ainda não sei onde.
  • Foi arranjado com carradas de brita uma parte do acesso entre as Portas dos Hermínios e a Bouça. Foi também rasgado a tractor um novo acesso entre as Penhas da Saúde e a Malhada do Prior
  • Parece ganhar força a proposta da criação da Estrada Verde, entre a Guarda e o maciço central. Antes ainda do projecto estar terminado (projecto? Parece nem sequer estarem ainda definidas as linhas gerais do traçado!) uma primeira ofensiva foi anunciada aqui. Uma das coisas que me chama a atenção neste anúncio é que as palavras de José Manuel Biscaia parecem indicar que o que ele tinha em vista era uma nova estrada até à própria Torre!

Início

Teleféricos

  • Turistrela, RTSE, Câmara da Covilhã defendem, e submeteram para financiamento ao programa PITER, a construção de um teleférico para a Torre do lado da Covilhã. Inicialmente sugeria-se que este teleférico teria inicio nas Penhas da Saúde ou nos Piornos, locais já artificializados e relativamente degradados (o primeiro é um aldeamento, no segundo há já um parque de estacionamento), mas agora (ver o suplemento Local (Centro) do Público de 15 de Fevereiro) diz-se que só é viável a construção até à barragem do Padre Alfredo, o que irá obrigar à construção de um parque de estacionamento e acessos num local absolutamente idílico e com muito interesse para a prática de montanhismo e outras actividades mais relacionadas com turismos de natureza.
  • A Turistrela e a RTSE propõem a construção de um teleférico entre a Lagoa Comprida e a Torre. Espantoso é que como lhes parece que não há, próximo da estrada nacional, espaço suficiente para a construção de um parque de estacionamento com as dimensões que acham necessárias (ver o mesmo artigo do suplemente Local (Centro) do Público de 15 de Fevereiro), pretendem o início deste teleférico a partir do extremo oriental da Lagoa, um sítio igualmente belíssimo. Ainda por cima é local de passagem do trilho de Grande Rota T1. A construir-se este teleférico, o troço do trilho entre a lagoa comprida e a torre ficará "à sombra" dos postes e das cabines!
  • Outra proposta do mesmo "pacote" foi a da abertura de um teleférico entre Alvoco da Serra e a Torre. No artigo já citado do Público, informa-se que este empreendimento ficará a aguardar estudos técnicos mais detalhados.
  • Foi ainda sugerido pelo presidente da Câmara Municipal (ver "O Interior" de 28 de Abril de 2005 ou aqui) da Covilhã a construção de um teleférico entre Unhais da Serra e as Penhas da Saúde.

Início

Construções

A fonte para tudo o que aqui apresento é um suplemento para-publicitário do Jornal do Fundão de 29 de Abril de 2005. Tem havido várias outras referências na imprensa regional e nacional a alguns destes projectos
  • Torre
    • Estalagem da Torre: Aproveitamento da antiga messe dos oficiais da base de radares para um hotel de 4 estrelas com 21 quartos e uma suite
    • Esqui Hotel: Construir sobre o "bunker" de apoio ao esqui um hotel de 4 estrelas com 18 quartos e 2 suites, "em perfeita harmonia com a magnífica paisagem circundante"
    • Edifício de apoio à estância: A Turistrela pretende "requalificar" uma das torres de radar para funcionar como posto de venda de forfaits e de aluguer de material
  • Piornos (Perto do Centro de limpeza de neve)
    • Spa: No suplemento do JF que citei, apenas se refere que se pretende aproveitar "o espaço ocupado por um antigo edifício, que ao longo de mais de 20 anos tem sido uma mancha na paisagem pela degradação e abandono que apresenta (...)". O edifício em questão é a estação inferior do antigo teleférico Piornos - Torre, que foi construido mas nunca chegou a funcionar (como se vê, isto dos teleféricos é uma maluquice reincidente). Todas as outras estruturas (poste central e estação superior, na Torre) foram demolidas e removidadas. Porque é que esta "mancha na paisagem" não teve o mesmo destino? Quem se terá oposto?
    • Pavilhão multiusos Depreendo que os Piornos serão o sítio onde se projecta a implantação desta estrutura a partir da fotomontagem que ilustra o artigo, mas já pude ler que se pretendia antes localizá-la nas Penhas da Saúde. Deseja-se que este espaço tenha capacidade para três mil pessoas.
  • Penhas da Saúde
    • "Empreendimento casas e apartamentos": Pretende-se a construção de seiscentos apartamentos(!)
    • Centro comercial
    • Centro de estágios desportivos
    • Casino
  • Da Varanda dos Carqueijais às Portas dos Hermínios (Zona do antigo Sanatório dos Ferroviários)
    • Hotel de Charme: reconstrução do antigo sanatório
    • Restaurante
    • Conjunto turístico constituído por "24 moradias com rés-do-chão, primeiro andar e sótão e 15 de rés-do-chão", ocupando uma área de 97000m2, complementado por um circuito de manutenção [Permitam-me um àparte pessoal: trata-se da zona onde muitas pessoas (eu incluído) praticam jogging, partindo da estrada do Pião ou do circuito de manutenção da Covilhã, mais a baixo. Acreditem, não faz falta nenhuma um circuito de manutenção ali.], uma piscina (há outra, normalmente deserta ou quase, na estalagem da Varanda dos Carqueijais, do outro lado da estrada), campos de ténis e, ainda, um aparthotel. Mas não nos preocupemos, "De forma a integrar o empreendimento na paisagem e a salvaguardar a mancha verde envolvente, as infraestruturas, nomeadamente, os arruamentos, foram reduzidos ao mínimo (...)"
  • Sabugueiro
    • Aqui a Turistrela anuncia que quer construir, num terreno com vinte e um hectares, um aldeamento de montanha com 280 fogos. O que a Turistrela entende sobre qualidade urbana em espaços de montanha fica definido no primeiro parágrafo deste anúncio: "Com o título da "Aldeia mais alta de Portugal", o Sabugueiro é hoje uma aldeia modernizada e um grande centro turístico em permanente evolução."
Há ainda projectos de um aparthotel em Manteigas (Turistrela) e está-se a construir uma estância termal em Unhais da Serra (grupo IMB). Sobre estas construções nada tenho a dizer, desde que não invadam grandes extensões de espaço extra urbano. Por outro lado, como disse no tópico Estradas, suspeito que a revitalização das termas de Unhais avançou apenas depois de a Câmara se comprometer com a asfaltação do caminho Unhais - Covão do Ferro. Não serão dados apoios autárquicos semelhantes ao empreendimento do aparthotel de Manteigas?

Início

Estância de esqui

A breve prazo (um ou dois anos), prevê-se uma ampliação da estância na zona onde actualmente está situada, com pistas mais para poente (sobre esta ampliação pode ler aqui).
Mais a la longue, no já citado artigo no Público de 15 de Fevereiro, refere-se a possibilidade da ampliação da estância com a abertura de pistas perto da Lagoa Comprida e na vertente do Covão do Ferro (os locais que pretendem equipar com os teleféricos).

Início

Preocupações vagas

Num artigo a que me referi aqui e aqui, Jorge Patrão refere "melhoramentos" no Covão da Ametade, coisa que, vinda de quem vem, pode querer dizer um hotel, um aparthotel, uma piscina coberta, um centro comercial, um casino, uma urbanização, um teleférico, um campo de golfe e/ou outra(s) algarvice(s) do mesmo género. Enquanto não souber ao certo o que ele tem em mente, todos os receios são legítimos.
Ficamos a saber também que as zonas da Porta dos Hermínios, da Lagoa Comprida e do Vale do Rossim foram promovidos ao estatuto de "núcleos de recreio". Uma vez que as Penhas da Saúde gozam do mesmo estatuto, suspeito que isso significa que a RTSE quer que sejam objecto do mesmo tipo de urbanização em roda livre que se verifica actualmente nas Penhas.

Início

Algumas Personalidades

  • Carlos Pinto, presidente da Câmara Municipal da Covilhã
  • José Manuel Biscaia, presidente da Câmara Municipal de Manteigas
  • Eduardo Brito, presidente da Câmara Municipal de Seia
  • Jorge Patrão, presidente da Região de Turismo da Serra da Estrela
  • Artur Costa Pais, proprietário e administrador da Turistrela
  • Lemos dos Santos, Coordenador da Acção Integrada de Base Territorial da Serra da Estrela
(Esta lista encontra-se gravemente incompleta)

Início

Siglas

  • PNSE: Parque Natural da Serra da Estrela
  • RTSE: Região de Turismo da Serra da Estrela
  • AIBTSE: Acção Integrada de Base territorial da Serra da Estrela

Início

Refira-se que alguns dos projectos (ou todos?) aqui referidos foram submetidos para financiamento pelos programas PITER e/ou PENT.

7 comentários:

Tiago P disse...

Só posso dizer que, ao ler referencia a tamanha quantidade de asneiras junta fiquei deprimido!A unica observação que faço da secção "Ponto da situação" é que transmite alguma resignação.José por favor transmite mais alguma combatividade tão presente noutras intervenções!Para que outros leitores não interiorizem este sentimento e nos consigamos erguer para rebater se não todos pelo menos alguns destas tentativas de aniquilação da Serra da Estrela. Bem sei que todos temos os nossos dias, mas esta secção tambem deveria ser o ponto da situação do estado de espirito daqueles que discordam da algarvização da serra.Abraço

ljma disse...

Tiago, tentei fazer uma enumeração neutra dos crimes que se planeiam, e deixar comentários e opiniões para outros artigos. O ponto da situação pretende apenas mostrar aquilo de que tenho conhecimento fundamentado ou apenas suspeitado por ler nas entrelinhas dos discursos e das aclamações. Outro objectivo é disponibilizar, num único artigo, as referências noticiosas para os vários projectos, para que cada um se possa inteirar, por si, dos crimes que as forças vivaças andam a planear.
Se serve de encorajamento, deixa-me dizer-te que foram estes factos que me levaram a tomar em mãos a redacção do Cântaro Zangado. Eles mostram que as novas forças vivaças não brincam em serviço! Estes projectos e, principalmente, o facto de serem defendidos a uma só voz por Turistrela, RTSE e autarquias (especialmente a da Covilhã), são autênticas chicotadas. Não dá já para a indiferença irónica e sobranceira de outros tempos, mas também não há tempo para depressões...
"O ponto da situação" não é para deprimir ninguém, é para acordar os que acham que isto não está a acontecer.
Ou seja, este artigo não é sinal de que esteja o Cântaro a mudar de estado de espírito, de Zangado para Deprimido (interessante, lembro-me agora que "O Cântaro Deprimido" foi um dos nomes que considerei para o blog, e que rejeitei por causa da carga paralizante que veiculava). O Cântaro está como sempre, cheio de certezas quanto aos fins (algarvear a serra? não obrigado) mas cheio também de dúvidas quanto a tudo o resto.
Um abraço!

ZE disse...

Força amigos! Vamos denunciar para acabar com a Lixeira mais alta de Portugal e tambem os compadrios que querem acabar por destruir a nossa Serra. Estes iluminados querem alargar as pistas de Sky !!!??? Não chega de bacoradas?
Em toda a minha vida só vi ideias espaturfadas e parvas a serem postas em pratica naquela serra. (Lembram-se do Telesferico) Que maus exemplos de incompetencia, que esbanjar de dinheiro,o que fazem para descaracterizar aquela Serra com aspectos unicos,
Transformaram aquela (Torre)zona bonita numa zona com o aspecto ao de uma base Lunar abandonada. Só mesmo na cabeça destes senhores.

Vamos denunciar isto e outras coisas. Eles não estão interessados em Turismo, unicamente querem dinheiro facil e protogonismo.

Tiago Pais disse...

Caro José, o meu comentário foi um misto de desabafo/provocação (saúdavel)!E devo dizer que a tua resposta correspondeu ao que já me habituei a esperar dos teus artigos tanto neste blog como no das estradas!Estou convencido que espiritos combativos e dedicados como o do cantaro zangado que começam a aparecer na "calha", esta grande tarefa de defesa da serra chegará a bom porto!

ljma disse...

Tiago, obrigado por estas e as outras palavras. Espero continuar a merecer os teus cumprimentos e encorajamentos. Oxalá consigamos, como dizes, levar este barco a bom porto, ou, pelo menos, a um porto assim-assim. Lá que se nota, aqui no Cântaro, mais movimento, nota...
Zé, bem vindo ao Cântaro. A Turistrela e a RTSE (sempre de mãos dadas, sempre pelo bem da região!) ripostam à tua denúncia da base lunar abandonada anunciando "requalificações" e reconstruções que darão (enfim, confiemos...) àquela zona o aspecto de uma base lunar *não* abandonada! Viva! Não é tão bom, termos estas luminárias a governarem a serra? (Sobre este assunto deixei comentários nos blogs Cortes do Meio e Máfia da Cova)

Tiago P disse...

Uma boa noticia!Criação de uma mirco-reserva biológica na serra da estrela para preservar o Narciso de trombeta. ver em
http://quercus.sensocomum.pt/pages/defaultArticleViewOne.asp?storyID=1604

UheccaGil disse...

Só uma pergunta: chega a sobrar Serra ou algum animal pra se ver, com tanto mamarracho planeado???
Ah! Pois é... esqueci-me dos animais que planearam essa quantidade de asneiras...

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!