segunda-feira, maio 15, 2006

Euromilhões (II)

A propósito da quase obscena satisfação de Artur Costa Pais (administrador e principal accionista da Turistrela) com a nomeação de Luís Patrão para o Instituto de Turismo (recordo que, de acordo com um artigo do Jornal do Fundão de 11 de Maio, Artur Costa Pais terá afirmado "À Turistrela e à serra saiu o euromilhões"), o leitor João L. deixou um comentário ao meu post "Euromilhões", que me pareceu um excelente exercício na arte da interpretação. Gostei tanto do comentário, acho que nele João fez uma leitura tão correcta da frase de Artur Costa Pais, que resolvi aumentar a sua visibilidade. Aqui fica:
“À Turistrela e à serra saiu o euromilhões”
Esta é daquelas de antologia. Um tipo que diz isto ou não percebe o que disse ou se sente impune para fazer o que lhe dá na gana. Primeiro, porque sugere que o que é bom para a Turistrela é bom para a serra. Depois tem implícita a tendência para a política do “amigalhaço no sítio certo”, sendo até muito embaraçosa para o recém nomeado. Por outro lado, sugere uma relação cúmplice entre uma empresa privada e a respectiva entidade pública reguladora ... e por aí fora.
Toda a gente vê isto
Ora bem!
Obrigado, João!

9 comentários:

Covilhanense disse...

Caro amigo José , é mesmo caso para dizer q para além de ignorante e prepotente o srº Artur é mesmo um bronco do mais básico q possa existir ! É q com este comentário conseguiu mostrar q afinal para o lugar certo foi a pessoa certa para ele . Agora sim vai fazer o q quer a torto e direito .
Demonstrado fica q nesta vida , nem sempre é preciso ser dotado de grandes capacidades intelectuais para se ser administrador de uma empresa .
Já agora dê uma vista de olhos no artigo sobre o Sanatório no blog Mafia da cova! Um abraço !

ljma disse...

Caro covilhanense, benvindo ao Cântaro.
[Já agora, aproveito também para convidar senenses, manteiguenses, gouveienses, guardenses (só para referir os mais próximos, mas extendendo o convite aos demais, desde Sagres até... até Pequim, porque não?) a juntarem-se à cavaqueira aqui no cântaro. A serra não é só dos Costa Pais e dos Patrões, é de todos!]
É verdade, para se ser administrador de uma empresa não é preciso ser dotado de grandes capacidades intelectuais.
Basta fundá-la ou (que foi o caso) comprá-la. A coisa já é diferente no que toca a fazer essa empresa vingar, caso em que é necessário ser bom administrador e ter sorte, ou então arranjar maneira de instalar um pipeline de massa do estado directamente para a conta bancária da empresa, com ajuda dos amigos instalados na administração local, regional e nacional. Não é isto que se passa quando se anunciam estes programas de financiamento agilizados e facilitados (PENT)? Quando a RTSE anuncia que vai depositar nas mãos (ou garras?) da Turistrela as "torres das bolas"? Quando as rendas das lojas do centro comercial da torre (que financiavam o PNSE) são atribuídas à Turistrela? E Jorge Patrão ainda tem a lata de elogiar a capacidade de iniciativa destes "investidores privados"...
Quanto ao sanatório, deixou um óptimo comentário no "Máfia". Não fazia a menor ideia.

C disse...

O País é de todos , mas pelos vistos a maioria paga e um grupo de oportunistas vão-se apropriando do que é de todos , delapidando a seu belo prazer tipo praga de gafanhotos que vai saltando de ceara em ceara , esvaziando de vida tudo aquilo onde tocam !
Um abraço !
P.S. ( É mesmo post scriptum , não sigla de Partido ) bem haja pelas suas intervenções numa cidade onde só há duas condições : o silêncio conivente e o silêncio de quem tem medo de represálias !

Covilhanense disse...

o "C" anterior é da minha autoria , mas por lapso saiu só o "C" ,fica reposta a identidade.

ljma disse...

Espero que a minha intervenção não seja representativa de uma terceira condição, muito usual na Covilhã (e nas outras terras todas, também): a barulheira dos fala-baratos...
Agora a sério, Covilhanense, muito obrigado pelas suas palavras, pode crer que dão ânimo. Vá aparecendo!

Covilhanense disse...

Sabe José , as suas intervenções e os nossos e seus comentários teem efeito , não são só palavras ocas . Pode ter a certeza que muitos dos aqui visados teem lido este blog , asseguro-lhe . Coragem para responder é q não teem . Sem nomear ninguém , dou-lhe a certeza q um dos mais visados passa por aqui , mas não tem a aparente menor preocupação , talvez por falta de inteligência . Digo-o sem especular , pois para minha desgraça conheço-o demasiado bem e oiço-o muitas vezes dizer q o q conta é o dinheiro e não as opiniões . Acredite q se trata de uma pessao intratavel ao nível da conviv~encia humana . Não tem amigos , apenas quem de volta dele ande com algum interesse . Alguns conhecem-no como o " Isto é tudo meu " , tal é a prepotencia ....

ljma disse...

Say no more, say no more! Felizmente não o conheço pessoalmente, mas acho que já sei de quem se trata... ;)

ljma disse...

Covilhanense, ocorreu-me mais um comentário ao que acabou de me dizer. Acho bem que as pessoas em que tenho zurzido (por assim dizer) leiam este blog. O meu objectivo com estas zurzidelas não afastá-las dos cargos para que foram nomeadas, eleitas ou que ganharam através da compra de acções. Eu não quero mandar na serra (como responsabilidade já me chega a minha família). Acho é que Turistrela, câmaras, Região de Turismo, Acção Integrada de Base Territorial tomam as atitudes que tomam porque (sou tão ingénuo, não sou?) não sabem o que hão-de fazer, não conhecem outras maneiras de ver e gozar a serra, porque, no fundo, não apreciam a serra nem imaginam que haja quem goste dela pelo que ela é e não pelo circo que se anda a montar à volta dela. Com este blog, gostava de os ajudar a perceber que, mesmo que eles não saibam o que hão-de fazer na serra, há muitos que sabem, que não precisam de centros comerciais nas Penhas da Saúde e barbaridades afins para prolongarem a sua estadia na montanha, e que a esses também devia ser dada alguma atenção quendo se fala das opções do turismo na serra.

Menino Mau disse...

os naturais da guarda não são os egitanenses

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!