sábado, dezembro 20, 2008

Reforço do que disse ontem

Na minha opinião, os problemas da acessibilidade ao alto da serra da Estrela são causados por um único facto: a existência de acessos.

Ninguém se queixa por não haver estradas asfaltadas em número suficiente que permitam o acesso automobilizado aos cumes do Gerês, de Gredos, de Guadarrama, da Sierra Nevada dos Pirinéus, dos Alpes, das montes da Escócia, dos montes Tatra, dos Picos da Europa. Será porque o número de estradas para os cumes dessas montanhas é considerado o suficiente? Sim, e esse número é zero.

E, nesses cumes, o papel das estradas é substituído por telecabines ou funiculares? Nalguns sim mas, na esmagadora maioria, o acesso é feito a pé.

E nessas montanhas, não há turistas? Há, muitos, ao longo de todo o ano, com especial incidência no Verão, ao contrário do que acontece na Estrela (mas nada ao contrário do que acontece no Gerês).

Em Portugal, os carros não só conquistaram todo o espaço disponível nas cidades (coisa que no resto da Europa já se está a inverter), como conquistaram também a montanha-mãe! E ainda consideramos que há falta de acessos!

Estamos no rumo certo, estamos de parabéns! Como sempre, desde sempre!

1 comentário:

gilda disse...

Assino por baixo,
Lamentavelmente, parecem ser poucos a ter esta perspectiva.
Como em tudo, enquanto os outros estão de volta nós ainda vamos para lá.

Conseguimos o impossível-não aprender com os erros dos outro, e temos uma incapacidade de copiar bons exemplos.
Parece-me que não há nada a fazer....Esperar que hajam rasgos de bom senso.

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!