segunda-feira, outubro 20, 2008

"Já há 300 cabras selvagens no Gerês"

O Público trazia hoje a notícia de que a população de cabras-montês no Gerês tem vindo a aumentar, alimentada pela população existente a norte, no Xurês galego. Esta situação segue-se a cem anos de ausência desta espécie das serras nacionais.

Para mim e para muitos turistas como eu (que os há), uma notícia destas sobre a serra da Estrela aumentaria imenso a sua atractibilidade, muito mais do que qualquer campanha publicitária(1) promovendo a excelência do esqui ou dos hóteis de charme, muito mais do que as minicidades de montanha com que sonha o presidente da Câmara da Covilhã, muito mais do que as estradas ditas Verdes com que sonha o da da Guarda, muito mais do que as tristes pistas de esqui (a da Torre e a de neve de plástico do Sameiro) ou do que a rumoreada pista de neve indoor de que às vezes se fala para o concelho de Gouveia.

(1) Por excelentes que essas campanhas fossem! Não me estava a referir a tristezas pateticamente amadoras como a "Serra da Estrela — Onde a natureza vive", da RTSE.

2 comentários:

joão disse...

foi com agrado que também li essa notícia...

Caetano disse...

Quem quererá saber de bicharada quando o Sr. Carlos Pinto inaugurar com pompa e circunstância a Zona de Jogo da Serra da Estrela??

Estive há pouco tempo no Gerês e vi uma estratégia concertada no sentido de desenvolver a região. Vi projectos em andamento e vontade de evoluir.

Para quando a mesma vontade na nossa Estrela?

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!