terça-feira, outubro 16, 2007

Vrrum, vrumm, o respeito pelo ambiente em marcha!

De acordo com o Plano Sectorial da Rede Natura 2000 para o sítio Serra da Estrela, na parte relativa às Orientações de Gestão, mais especificamente na que refere "Outros usos e actividades", mais especificamente ainda na página 15, pode ler-se que uma dessas Orientações de Gestão é "Interditar a circulação de viaturas fora dos caminhos estabelecidos".
Parece razoável, ou seja, quase que nem é preciso ler isso num documento oficial para se perceber que andar com carros sobre a vegetação é coisa que não é ambientalmente muito correcta, ainda mais se se tratar da vegetação de uma área protegida.

Vejam-se agora as fotografias abaixo, tiradas num evento organizado na Serra da Estrela pelo Clube Escape Livre (da Guarda) este fim de semana (imagens retiradas do site do clube).

Depois do escalavrado que ficou o terreno, está-se mesmo a ver que a Turistrela terá que o regularizar (outra vez!) com tractores e buldozers, de forma a que nele se possa esquiar quando começar a época (se começar a época, deveria antes dizer). Achamos bem?
Imaginemos que aceitamos o argumento de que esta iniciativa não teve importância, porque as pistas de esqui já estão tão degradadas que pouco importa o que nelas fazemos. Agora imaginemos um vulgar dono de jipe, que goste de passeios todo o terreno (nada de mal até aqui). Entusiasmado com o que vê nestas apelativas imagens, como o poderemos convencer a não tentar fazer o mesmo na Nave de Santo António ou noutras paragens da Serra? Continuamos a achar bem?
Com tantas e tão entusiasmantes picadas e cortafogos por essa serra fora (como mostram outras fotos deste evento), que necessidade havia disto?

Continuamos a achar que não há, neste particular item do programa desta realização (que me parece mais publicitária que estrictamente recreativa, diga-se de passagem, mas cada um é livre de se prestar ao que entender), nada, nadinha a criticar? E o Parque Natural da Serra da Estrela, também acha?

12 comentários:

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Tenho vergonha deste país.

Anónimo disse...

Temos de ser tão teimosos na denúncia como eles na prevaricação. Um dia a razão vencerá. Força aí. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

P.R. disse...

Foinix!!!

Impressionante...

e degradante!

O parque natural da Serra da Estrela é uma autentica vergonha!!
Podem não ter o poder para mudar mas, pelo menos poderiam protestar, não?
Porque senão que estão lá a fazer?
Ah! Claro! Já me esquecia... estão a ocupar cargos politicos!

Vergonha das vergonhas!

Paulo Roxo

Cova Juliana disse...

No coments... que mais irá acontecer?

João disse...

com tanto estradão e corta-fogo, é uma verdade,como é q é possível?????

TPais disse...

Num instante de sossego na barulhenta devassa da Serra da Estrela fico feliz por acreditar que mais fundo nao podemos descer!Eis que sou suplantado com algo ainda mais deprimente! Ainda por cima, ao que parece a dita actividade foi devidamente autorizada pelos servicos do Parque!!
Desta vez nao me calo, VERGONHA no VOSSO trabalho senhores responsaveis!
Com dois pesos e duas medidas, deslumbrados pelas modelos automobilisticas a estrear, nunca conseguirao merecer o respeito de ninguem!
VERGONHA!
Sinto Vergonha por vos querer ajudar a proteger uma serra que nao merecem!Sinto VERGONHA por vezes sem conta vos desculpar e acreditar no vosso desempenho...
VERGONHA desta pequenez que assola o pais de norte a sul. Somos de facto um pais pequeno mas nao e' em tamanho!

TPais disse...

Ah, e desde ja vos digo que vou passar a transportar na mochila fotografias como estas e outras para exibir aos srs responsaveis sempre que me tentarem impedir de fazer alguma coisa dentro do PNSE! Quem lhes reconhece autoridade?? Mas o problema vem de cima, com o exemplo dos PIN onde os projectos sao aprovados por leis proprias!

Daniela Teixeira disse...

É demasiado degradante, demasiado triste.
Sendo que os comentários pertinentes já estão aqui, deixo apenas uma pequenina sugestão: verifica-se que o PNSE ainda consta nos vossos "Links Ambiente". Tendo em conta os seus procedimentos, que tal passar para um novissimo conjunto apelidado de "Links de falsidade" (isto, para não abandalhar demasiado, porque o que de imediato me veio à cabeça foi "Links de merda"...perdoem-me a falta de educação, mas fiquei demasiado irritada).
Daniela

Ze_da_Quelha disse...

De acordo com todos os posts anteriores resta-me apenas acrescentar que, no dia da volta a portugal o movimento de carros naquela zona foi 30 vezes maior. Na altura não tive como tirar fotos, será que alguém tirou? quem sabe não se conseguem ler algumas matrículas e se parte para uma denuncia...gostava de saber o que a gnr tem para dizer sobre este tipo de atentados...

P.R. disse...

ze_da_quelha. A situação é que "este tipo de atentados" não são considerados atentados na nossa cultura. Na verdade e, uma vez que falamos de jipes, estão considerados no âmbito das ACTIVIDADES DE NATUREZA!

É triste...

Paulo Roxo

SMedeiros disse...

Isto tudo é triste!! Muito triste!!! Mas é o espelho da inoperância do ICN(B) e PNSE. Mais uma vez se pergunta:
- Para quê ter áreas e parques naturais? Para isto? Só no papel e no que lhes convém...

Mas situações destas há-as por todo o país e em todas as áreas protegidas. Também tenho um TT mas recuso-me participar em passeios e raides e afins, pois só me ia chatear e enervar com situações destas e até piores!!!

Que palhaçada!!! E ainda por cima autorizada...

SMedeiros

pequeno grão de areia disse...

Bem, para quem ainda não percebeu, o icn, agora b, serve única e exclusivamente para gerir e justificar fundos comunitários. Conhecem alguma área protegida que seja realmente protegida? Os parques são os sítios para onde o estado manda os seus gestores mais medíocres, como é que pode haver quem tenha ilusões sobre conservação da Natureza, para estes senhores o raid TT ou outra actividade, como bulldozers a abrir caminhos sobre povoamentos de espécies protegidas, são perfeitamente aceitáveis, fazem-se maiores atentados dentro dos parques que fora deles e muitos promovidos pelo icn, agora b, os serviços florestais cuidavam melhor da Natureza, não vejo quaisquer razões para não se extinguir o "icn", tal como o "icn" deixou extinguir o Lince Iberico.

ass. pequeno grão de areia

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!