segunda-feira, outubro 01, 2007

Dia Nacional da Água

Hoje, dia 1 de Outubro celebra-se o dia Nacional da Água embora não pareça! Uma breve pesquisa pelos sítios de internet institucionais do governo mostra zero referências a esta celebração. Segundo informações da Liga para a Protecção da Natureza (LPN), Portugal encontra-se em risco de não conseguir cumprir os objectivos definidos na Directiva-Quadro da Água. O desperdício de água na rede pública atinge ainda niveis preocupantes. No entanto, continua-se a investir na construção de represas e mais fontes de captação em vez de se apostar na melhoria do transporte da água, desde o local onde é captada até ao destino final.
As montanhas são captadores por excelência da água que circula na atmosfera. Na verdade, os cursos de água que delas originam abastecem metade da população mundial. No caso particular da Serra da Estrela, esta é responsável não só pelo "nascimento" do maior rio em território português como também de inúmeros outros de dimensão considerável. De relevância, temos também o rio Zêzere que é responsável pelo abastecimento de água de grande parte da população de Lisboa mas também de várias regiões da Beira como a própria Covilhã. Se não fosse por mais nada, aqui se veria a importância de mantermos as nossas montanhas despoluidas e protegidas. É fundamental proteger os cursos de água nas suas nascentes pois todo o dano que façamos aqui reflectir-se-á a jusante! A protecção das montanhas e das suas nascentes é por isso uma questão que nos deve preocupar a todos e que nos deve motivar a intervir para que se efective uma verdadeira protecção.
A existência de esgotos no alto da Serra, a perda de vegetação por incêndios, o intenso tráfego automóvel em altitude,ou o abandono de lixo são tudo realidades que não podem existir em zonas de montanha responsáveis pela geração dos cursos de água que nos sustentam. É preciso dizer basta, é preciso protegermos a água que bebemos! É preciso intervir sem esperar, como é nosso hábito, que outros o façam!

3 comentários:

FRANCISCO T PAIVA disse...

O alerta é pertinente. Mais ainda quando se anuncia a construção de uma nova barragem na Serra da Estrela, a "mãe d'água" do País.

ps1: Publiquei há tempo um post(http://obrar.blogspot.com/2007/09/desertificao.html) sobre a Conferência da ONU sobre a Desertificação.
ps2: A National Geographic de Outubro publica um artigo sobre a implicações das alterações climáticas na redução dos glaciares e nas reservas de água doce.

Penhas disse...

Totalmente de acordo e ainda mais com o anuncio da EDP para a construção de mais 10 barragens até 2020.

TPais disse...

No ambito deste post e do comentario do Penhas sugiro a leitura da seguinte noticia:
*Especialista em hidrobiologia contesta "explosão" de barragens no Nordeste
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1306587&idCanal=undefined
* 04.10.2007 - 16h24 Lusa

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!