segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Neve Estrela 2007 - "Presente"

Depois de alguns anos a tentar ir ao NeveEstrela sem sucesso este ano lá consegui "dizer presente" neste importante evento de montanha! Quando chegámos havia alguma neve e nevava em altitude (>1500m) o que já dava para consolar o olhar! Mas, este ano o NeveEstrela era mais do que as habituais caminhadas e convivio entre os participantes. Por um lado a ASE celebrava os seus XXV anos de existência com um jantar para o qual tive o prazer de ser convidado e por outro a organisação do NeveEstrela decidiu, este ano, promover duas actividades de valorização directa da Serra da Estrela:

-Plantação de 8 centenas de carvalhos

-Construção de uma ponte sobre a ribeira da Candeeira para passagem de caminhantes, pastores e gado.

Este tipo de actividades atrai-me bastante pois além do contributo para a melhoria das condições locais promove o espirito de grupo e a comunicação entre desconhecidos (muito pouco praticada no dia a dia de cada um e com consequências graves, na minha opinião, nas relações humanas tanto a nivel laboral como social!).

Neste evento participam pessoas das mais variadas origens e das mais variadas idades. É provavelmente uma das caracteristicas que o tornam único em Portugal e com uma participação tão elevada. Mas voltando às actividades, existe oferta para todos os gostos desde uma grande caminhada com "pernoita" a actividades de um dia com dificuldades várias.
No meu caso, escolhi a actividade que incluía a montagem da ponte (em ferro e madeira), actividade esta que acabou por ser mais cansativa do que o esperado. Mais de 50 ou 60 participantes optaram por este passeio. Lá partimos em direcção à candeeira cada um com um pedaço (literalmente) da ponte!É que esta era constituida por 20 ou 30 secções que seriam depois encaixadas no futuro local de implantação. O dia estava excelente e após uma breve pausa nas "Candeeirinhas" cedo chegámos ao Vale da Candeeira. A ponte lá foi montada com alguns problemas técnicos pelo caminho (algumas peças não encaixavam!!) que foram resolvidos com engenho e arte.
Entretanto, como eramos muitos, alguns foram plantado carvalhos na encosta do vale. No fim deste trabalho atravessámos todos a ponte para a "testar" e seguimos em direcção ao Vale do Zêzere. Após ultrapassado um passo delicado (chamado por alguns "o altar") descemos ao Zêzere e regressámos ao covão da Ametade pelo trilho que sobe o vale - é realmente fantástico ver aquela moreia que separava antigos glaciares de tão perto e não de carro!

Regressados ao covão foi aproveitar a luz do dia para fazer o jantar na companhia dos amigos recem criados durante a caminhada!E que jantar!!Quando me preparava para comer a minha massa chinesa, estes amigos (Bombeiros sapadores de Lisboa) presentearam-me com um belo arroz "de pedra", ou seja tinha tudo e mais alguma coisa lá dentro!Excelente!! Depois de uma boa noite de sono iniciámos o 2º dia com o plantio dos carvalhos que ainda faltavam até ao numero 800, desta feita nas encostas do covão da Ametade.
Infelizmente além de plantarmos tambem "colhemos" uma quantidade enorme de lixo!!Em zonas onde não lembra ao "careca" (perdoe-me os carecas mas é apenas uma expressão)!Por favor tenham cuidado com todo o lixo que fazem!! De preferência levem-no de volta para casa porque apesar de haverem alguns contentores no local, estes são frequentemente tombados e "assaltados" pelo vento e por animais! Além disso como devem imaginar a recolha destes contentores não é diária e pôr mais veiculos pesados a atravessar a serra só para recolher este lixo é um contrasenso, não?!

Neste dia, o tempo estava a piorar por isso já não havia condições para fazer uma caminhada com o que restava das horas de luz. O meu comparsa Luis e eu optamos então por fazer uma "missão de observação" à zona da Torre e estância em busca de situações que necessitassem de ser denunciadas. Foi nessa altura que filmei o pequeno video apresentado no Cântaro há alguns dias. Bom, mas por aqui não me vou alongar porque nada tem a ver com o espirito que vivi durante 3 dias no Neve Estrela.

Deste ano fica uma grande vontade de voltar para o próximo Neve Estrela que celebrará em 2008 a sua XXV edição com novidades e reformulações prometidas pela organisação. E por falar em organisação gostaria de realçar que este evento é promovido em conjunto pelo CMG e ASE desde o inicio sendo um excelente exemplo de cooperação entre associações que devia ser seguido por outros por forma a potenciar as modalidades de montanha. Deste ano ficou tambem uma grande esperança na comunidade de montanhistas enquanto membros participativos e interessados em ajudar a conservar a nossa Serra e promover um tipo de lazer adequado a esta região!
Ficaram então com o meu relato, escrito, das minhas impressões do Neve Estrela deste ano.
Em breve colocarei algumas fotografias que por libertas que estão dos condicionalismos linguisticos transmitirão, bem melhor do que eu, a beleza e o interesse das paisagens e deste evento. Espero, então ter despertado no leitor a vontade de descobrir este evento no próximo ano...

8 comentários:

Nuno disse...

Deve ser algo espectacular, só é pena estes eventos não estarem tão acessiveis a quem não pratica montanhismo (acho eu, pk penso que para participar num evento destes e preciso saber algo acerca de montanhismo e ter algum material técnico)..Ja fui escuteiro e lembro-me perfeitamente o que era estar varios dias apenas em contacto com a natureza, EXTREMAMENTE MARAVILHOSO...Talvez um dia tenha oportunidade de participar no nevestrela quando tiverem inscrições para maçaricos..Lol...TPais aguardamos as suas fotos!!

Pedro n. t. santos disse...

Lá vontade não falta... mas por vezes a nossa vida profissional não o permite.

No entanto, estou já a fazer planos para, no próximo ano lectivo, levar alguns alunos de Silves à Serra da Estrela, para ajudar a plantar mais árvores.

Cada vez mais estou convencido que esta foi uma excelente ideia, como forma de criar uma ligação bem forte entre tantas e tantas pessoas e a nossa Serra!

TPais disse...

Viva Nuno,
como disse no meu texto participam pequenos e graúdos, uns com mais apetrechos do que outros mas todos com muita vontade e é isso que os move. Se não consegue alinhar num grande passeio alinha num mais pequeno. O mais importante depois é a convivencia, a troca de experiencias e conhecimentos. E depois muitas vezes arranjam-se novos parceiros de aventuras nestes eventos.
Havia lá desde a moderna tenda North Face à velhinha canadiana, por isso este evento está de facto, aberto a todos que tenham vontade e algum espirito para estas condições de conforto(ou falta dele!!eheh). Espero vê-lo no próximo ano por lá.
Abraço
Tiago

TPais disse...

Olá Pedro,
isto cada um vai fazendo na medida em que pode e com o tempo que tem. Mas nisto tudo o que eu guardo, mais do que a vontade de ajudar é o prazer que se tem no fim da jornada!É realmente inexplicável!
Pedro, aproveito para dar os parabens pelo excelente post sobre as "mimosas"!Peço desculpa ser por aqui mas quando li o texto não tive oportunidade de fazer o comentário. Bom trabalho !

Fernando_Vilarinho disse...

Oi!por acso na segunda-feira estive com esse grupo de 3 bombeiros de Lisboa e até fomos ao cãntaro gordo. Combinámos trocar as fotos, fiquei com o email de um deles, mandei as minhas, mas ainda n recebi resposta deles. talvez tenham se enganado a escrever o mail. não tens o mail deles, por acaso? só sei o nome deles e o mail de um.

abr,

TPais disse...

Olá Fernando já me lembro de ti!
Apareceste lá na segunda e ainda plantaste uns poucos carvalhos, certo?
Olha eu fiquei com o mail de um deles tambem mas ainda não tentei contacta-los.Já te enviei para o email uma mensagem com a morada que de email que eles me deram!
Se tiveres algumas fotos giras desse dia envia para o mail do Cantaro sff.
Abraço e vai aparecendo por aqui

Fernando_Vilarinho disse...

sim, certo

obrigado pelo mail

vou ver se depois mando umas fotos, tb não tirei tantas como isso

Fernando_Vilarinho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!