segunda-feira, março 02, 2009

Ai, óh pra nós tão patetinhas!

Encontrei esta pérola na revista Fugas do Público de sábado da semana passada (21 de Fevereiro, portanto):
Clique para aumentar.

Animais desconhecidos e perigosos? Humidade quase impossível de aguentar? Vegetação com mais de um metro de altura? (Bem, as florestas costumam ter árvores...)
O autor(a) desta peça de publicidade mal dissimulada talvez possa beneficiar de um passeio pelo Jardim Botânico, por Monsanto ou pela serra de Sintra (caso more na zona de Lisboa; outras regiões dispõem também de bosques, florestas ou parques florestais ao alcance de qualquer um que precise de se familiarizar com esses ambientes)...

E para ir para a floresta, precisamos de gps? De um canivete multi-funções? De um forno?! Só falta nesta lista o jipe topo de gama, terá sido esquecimento?

Aquilo de que realmente precisamos para apreciar a floresta é de vontade, de disponibilidade e de atenção. Reunido este essencial, acrescentaria a seguir guias de campo da fauna e flora. Tudo o resto é acessório, ou seja, não essencial.

3 comentários:

famel disse...

Acho que o autor da peça confundiu uma simples floresta com a Amazónia!!!!
Aliás acho que ele está simplesmente confundido com tudo o que o rodeia, ou então nunca saiu da cidade!
Um canivete para matar os bichos??? E um forno para conzinhá-los????????? E o perigo de incêndios??? Sinceramente...Não sei o que me parece mais descabido na peça!
Penso que o "Público" tem que começar a filtrar melhor a informação que publica!

Portaria ILEGAL disse...

Convido o autor deste blog assim como os seus leitores a verem o anúncio que coloquei no blog: http://portaria-59.blogspot.com/
que levanta sérias duvidas acerca do caso BPN.
Cumprimentos e obrigado

Tiaguss disse...

Sério candidato ao prémio de artigo mais ridículo do ano!

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!