quarta-feira, dezembro 03, 2008

De novo o desperdício

Mas hoje não tão mal fotografado como na sexta-feira:

Imagine-se nas Penhas da Saúde hoje à noite. As ruas desertas, as casas fechadas... Mas, inundando todo o espaço, este brilho cor de laranja! Mesmo que o céu esteja limpo, terá que prestar uma atenção consciente e propositada, só para verificar se há ou não luar. Desista de mostrar a Via Láctea aos seus filhos, ela não é visível nas Penhas, como não o é em Quarteira ou no centro da Covilhã. Ah, isto é que é progresso, assim se desenvolve o turismo! Nas Penhas da Saúde, como no largo da portagem da A1 em Lisboa.

3 comentários:

Rui Peixeiro disse...

E tanto que gostava ficar deitado na rua, naquelas noites quentes de verão, apreciando a referida Via Láctea, contar estrelas cadentes e pedir desejos, conversar, ...

Só íamos para dentro quando o sono (ou o frio) já dominava...

ljma disse...

Nem mais, Rui. E a questão é que para gente urbana como nós já vai sendo pouco usual poder admirar o céu nocturno. É um espectáculo de encher a vista e que deixa memórias. É um espectáculo que está ali, mesmo à mão, sem precisar de investimentos nem nada. E o que fazemos nós? Tapamo-lo com esta desnecessariamente exagerada iluminação! Tiros no pé? Claramente!

* disse...

O Grémio* está solidário. É preciso denunciar o desperdício energético fomentado por esta Câmara, não só no PNSE. A expansão da rede de iluminação pública em todo o concelho é absolutamente irracional e roça a obscenidade, sabendo das dificuldades de grande parte da população para pagar a conta à EDP, que deve repercutir o desperdício público.

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!