domingo, março 02, 2008

Obrigações e água benta, cada um toma as que quer!

Na página de internet da estância de esqui de La Covatilla (na Sierra de Bejár, aqui perto da Estrela mas do lado de lá da fronteira) pode ler-se
De manera regular se llevan a cabo labores de limpieza y recogida de residuos y basura en el entorno de la estación de esquí. Sobre todo en las zonas de aparcamiento y acceso. En la foto podemos ver cómo los operarios de Gecobesa recogen latas, plásticos, envases y todo tipo de residuos que quedan desperdigados en toda la zona antes de que, a causa del efecto del viento y otros agentes atmosféricos, toda esta basura se desperdigue por toda la sierra. De estos trabajos, que nos suponen un elevado coste material y humano se habla muy poco, por esa razón, ya que otros no lo hacen, lo destacamos hoy como noticia en nuestra página.
Artur Costa Pais, administrador e dono da Turistrela, empresa gestora da "nossa" estância de esqui e concessionária exclusiva do turismo e dos desportos da Serra da Estrela, em declarações recolhidas pelo Notícias da Covilhã em Maio de 2006, sobre o problema do lixo disperso na zona da Torre, disse:
Isso é uma preocupação mas não é uma obrigação. Não podemos assumir essa responsabilidade, é uma responsabilidade de todos.
E, apesar destas e doutras (muitas outras) como estas, mantém-se a Turistrela como concessionária exclusiva há trinta e tal anos, concessão que se prevê continue por mais trinta e tal anos. A bem do que se vê. Estamos no rumo certo, estamos de parabéns! Como sempre.

PS: atenção que se trata aqui apenas de palavras, de imagens mediáticas. Não sei se este anunciado esforço de limpeza por parte da estância de La Covatilla é sério ou se se trata apenas de publicidade para contrariar argumentos de ambientalistas e outros amigos da serra. Virando o bico ao ditado de forma a melhor se aplicar neste contexto, à mulher de César não basta parecer séria, tem que o ser também. Mas nuestros hermanos de La Covatillha, ao menos, tentam parecer sérios. Os de cá, é o que se vê.

4 comentários:

Gaspar, Nuno disse...

Não são só “palavras de imagens mediáticas” como lhes chamas, J. Amoreira. Já tive o privilégio de encontrar pessoas a vasculhar a área em redor da estância à procura de lixo, numa das minhas deslocações a Bejar. Agora se me perguntares, pagos por quem? Isso agora já não sei. O que sei é que cada vez que se tenta limpar/desinfestar a nossa Serra, são sempre os mesmos a faze-lo (grupos ambientalistas e amigos da serra mais ou menos organizados).
Enfim... é uma diferença de mentalidades!

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Esta história é verídica e foi-me contada por uma amiga: "Um biólogo que pretendia estudar a Lacerta monticola no Planalto da Torre, foi "avisado" por um administrador da Turistrela que todas as lagartixas que aí se pudessem encontrar eram propriedade dessa empresa" (!!!!!!)

Ignoremos a estupidez e absurdo desta pretensão e concentremo-nos no seguinte: é pena que a Turistrela não manifeste este tão fervoroso "sentimento de posse e propriedade" em relação ao lixo que se encontra nesse mesmo Planalto da Torre.

Penhas disse...

...."avisado" por um administrador da Turistrela que todas as lagartixas que aí se pudessem encontrar eram propriedade dessa empresa
......
e os bichos papões comiam as criancinhas.....

in"ambientalistas@anedoticos.pt"

ljma disse...

Pedro, é por tiradas como essas que esse administrador é conhecido como o "isto é tudo meu".
O homem é uma fonte de disparates ridículos e pretenciosos. Mas lá vai levando a água ao moinho dele...

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!