terça-feira, julho 17, 2007

Coisas que me parecem boas...

... Mas a ver vamos. Algumas destas iniciativas vêm da parte de entidades que não costumam ser elogiadas pelo Cântaro Zangado. Pelo menos, desta vez, não se trata de mais obras na Serra, vá lá...

10 comentários:

Anónimo disse...

No minimo ridiculo...já viram o que é a cp no final da viagem ter qu colocar uma equipa e limpeza a retirar o lixo dos restos dos pêssegos e nectarinas dixadas pelos "turistas" . O Jorge Patrao já não sabe como promover e aumentar a ocupação dos hoteis que ele tanto quer que sejam às centenas que agora pensa que é com este tipo de parcerias que divulga o produto serra da estrela. Não seria melhor sim dedicar-se a fazer um plano sério de passeios pedestres na Serra,promover parcerias com empresas de animação e organizar passeios temáticos,ecológicos etc com monitores especialiizados pelas lagoas,guias especializados para acompanhar trilhos para os mercados interessados no produto natureza? Claro qu enquanto gata o tempo a repetir-se na televisão sempreque fala não tem tempo para pensar no que pode e dve fazer melhor em prol da dinamização da serra da estrela. Apenas se quer promover a ele e não passa de se ter tornado num pequno pavão provinciano.
Julio Mendes

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Amigos da serra da ESTRELA!
É de louvar a iniiativa da rota da lã. Mas concordo com o Miguel, tb já me comentaram o mesmo.A RTSE funcionaria melhor se o seu Presidnte fosse mais humilde , menos arrogante e menos vaidoso. O que quer é aparecer na Televisão. Não vê que já está a perder a credibilidade, pois já se repete no que diz. será que não dá conta? Concerteza está a ser mal aconselhado pelos seus amigos em ir todas as semanas à TV. Qualquer dia é como o Nuno Rogeiro e o Marcelo, só que esses pelo menos têm um dicurso mais atractivo e coerente. Mas o homem até tem capacidade para fazer melhor, mas coitado o organismo não tem dinheiro para nada, só e apenas para pagar os ordenados a pessoas que são apenas funcionários públicos e na maioria que estão lá por cunha politica ou interesses instalados. Quantos licenciados em Turismo tem a RTSE?
RITA SARAIVA

ljma disse...

Miguel Nina, apesar de poder concordar com o que diz (não sei, não digo nada), não me agrada mesmo nada que o que aqui fica escrito no Cântaro Zangado, mesmo não sendo eu a escrevê-lo, possa criar problemas no emprego a terceiros, por exemplo, hipoteticamente, a funcionários(as) da RTSE. Assim, desculpe, vou apagar o seu comentário e peço por favor que tente reescrevê-lo sem dar tantas pistas sobre a pessoa a que se refere. Mais uma vez, desculpe.

José Amoreira

ljma disse...

Talvez tenha razão, Júlio Mendes. Mas o turismo é uma actividade muito multifacetada, que pode viver também dos produtos regionais. A sua promoção pode ser uma coisa boa. Mas não se pode pegar apenas num produto bandeira, como os fundanenses parecem tere feito com as cerejas.

Agora, é claro que concordo consigo que seria melhor se a RTSE metesse mãos à obra de dinamizar a sinalização, documentação e divulgação de trilhos pedestres. Não é a RTSE que o deve fazer? Talvez (mas veja-se o papel que a RTAlgarve teve neste aspecto), mas pode caber à RTSE o papel de coordenar e dinamizar as associações locais nessa actividade, e ainda o de divulgar e publicitar o que for sendo feito. Isso é que seria boa publicidade para o turismo da Serra da Estrela!

Anónimo disse...

ljma!

Parece impossivel! Afinal também é apologista da cencura... não lhe fica muito bem. Pensava eu que havia liberdade de expressão, afinal não... é por acaso amigo de algum dos funcionários? O problema é deles se dizem e comentam o que vêm e são tão cobardes que não dizem a quem de direito.
Se comentam para os amigos que tenham a coragem de o dizer directamente a quem criticam e defender o que acham e pensam. Mas tamvez tenha razão têm medo de alguma perseguição que possa ocorrer ou mesmo serem colocados na prateleira.
Mas qué se queixam, queixam e os próximos tempos podem ser decisivos para alguém lá explodir e colocar na rua algumas coisitas de favorecimentos de pessoas .Cobardes há em todo o lado

Anónimo disse...

E OPORTUNISTAS TAMBÉM!

ljma disse...

Não, caro anónimo, não sou partidário de censura nenhuma. Peço às pessoas que sejam educadas, mas sei que às vezes a gente exalta-se. Eu também me deixo levar pela peixeirada muitas vezes.
O que se passou neste caso é que o Miguel Nina (o autor do comentário que apaguei) dizia que um(a) certo(a) funcionário(a) da RTSE tinha feito comentários pouco abonatórios sobre o presidente da RTSE, Jorge Patrão. Não sei quem era o(a) funcionário(a). Aliás, penso que não conheço pessoalmente ninguém que trabalhe para a RTSE. Só apaguei a mensagem porque receei que fosse possível identificar o(a) funcionário(a) a partir do que o Miguel Nina dizia, e que ele(a) viesse a ter problemas com o "patrão" Patrão.
Se o(a) funcionário em questão quiser, ele mesmo, dizer o que terá dito ao Miguel Nimas, tudo bem. Se o Miguel Nimas quiser reescrever o seu post dando menos informações sobre a identidade do(a) funcionário(a) da RTSE que referia, tudo bem também.
Quero deixar bem claro que não houve, na minha decisão de apagar o comentário de Miguel Nina (e foi a primeira vez que apaguei um comentário em ano e meio de blog), qualquer vontade de o silenciar, nem pretendi dessa forma mostrar que não concordava com ele, nem pouco mais ou menos. Só tive medo que, por causa do que ele aqui escreveu, um(a) funcionário(a) da RTSE pudesse ter problemas no emprego.

ljma disse...

Quero ser ainda mais claro: apaguei o comentário de Miguel Nina (mas volto a pedir-lhe que o reescreva em moldes menos explícitos) porque acho que terceiros têm o direito de desabafar com amigos, sem verem os seus desabafos expostos numa praça pública como é (à escala) o Cântaro Zangado.
É uma razão muito semelhante à que me leva a permitir aqui os comentários anónimos, como o do leitor que considerou que eu sou apologista da censura.
O comentário de Miguel Nina era muito na linha das posições de Cântaro Zangado (embora pessoalizando as questões mais do que o que aqui costuma ser feito). Assim, não foi por não concordar com ele que apaguei o seu comentário.
Espero que a minha decisão tenha ficado mais clara agora.
José Amoreira

Anónimo disse...

Vejam como as Regiões de Turismo em Portugal são diferentes umas das outras.
A nossa vizinha Região de Turismo de Aveiro acaba de lançar um canal corporativo de Televisão. O dito canal é apenas para utilizar as plataformas tecnológicas de difusão de conteúdos em todo o centro de Portugal.
O Presidente da Serra da Estrela poderia aprender um pouco mais com o colega. Mas calro, disperça-se com o acessório em vez do principal. Começa a ficar para trás e diz ele que não quer fazer parate do Centro. Aí até tem razão, mas então que faça mais pela Serra e não fale tanto nas televisões e nos jornais. Estamos cansados de só o ouvir em entrevistas e não ver acção nem qualidade no desenvolvimento que tanto apregoa.
Jose Elias

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!