quinta-feira, maio 03, 2007

O avanço da foleirice

Um amigo enviou-me fotografias recentes (tiradas a 30 de Abril) do Covão da Ametade. Incluo aqui algumas, o resto poderá apreciar aqui.

O que se passa? Aparentemente, alguém entende que o Covão da Ametade precisa de (mais) grelhadores. Aparentemente, esse alguém entende que os grelhadores mais ligeiros, mais rústicos, melhor integrados que já lá existiam não serviam, não chegavam, ou não eram suficientemente... Como dizer... Não eram suficientemente, assim, prontos, tipo, requalificados... Aparentemente, esse alguém comprou estas enormes placas de granito, transportou-as para o Covão da Ametade usando maquinaria pesada e atarefou-se com essa mesma maquinaria pesada para cá e para lá, naquele local emblemático da Serra da Estrela.

Ah, um homem com uma retro-escavadora, a alegria dos prazeres simples da vida! Volta-se à infância!

Vejam bem como o Covão da Ametade se está, finalmente, a requalificar! Agora sim! Com estas "pequenas" capelas erigidas ao Grande Deus dos Grelhados, vamos arrancar do marasmo! Agora sim! Com toda esta terra revolvida e sulcada pelo rasto das máquinas, vai inverter-se o processo de desertificação! Agora sim! Teremos um verdadeiro turismo de qualidade!

Não chegava já as Penhas da Saúde, não chegava já a Torre, não chegava já o Sabugueiro. Agora é a vez do Covão da Ametade se "requalificar", se "ordenar", se "desenvolver". E que bem desenvolvido, ordenado e requalificado que está a ficar! Estamos de parabéns, estamos no bom caminho!
Como sempre.

Já informei o PNSE sobre isto. Não desconheciam a existência de um projecto, mas fiquei com a ideia de que que não estão a ver bem a coisa. Imagino que a Plataforma pelo Desenvolvimento Sustentável da Serra da Estrela irá em breve tomar uma posição de repúdio por mais este avanço da foleirização, pelo que ele representa e pelo modo vergonhoso como está a ocorrer. O Covão da Ametade também é nosso!

18 comentários:

TPais disse...

Já para não falar que deram cabo de uma parte do leito do rio!!Imagino que os "monumentos" de cimento tenham sido utilizados para que no futuro não haja despesas com a manutenção das estruturas! Estou profundamente desiludido com esta situação que tem de ser criticada abertamente. Assim como feito com a Turistrela a proposito do transporte de neve tambem aqui devemos denunciar esta situação.
Espero que o parque actue em conformidade

Anónimo disse...

Uma pessoa fica realmente sem palavras...
O Covão é um dos sítios da Serra de mais fácil acesso e que ajudava a todos a maravilhar-se com a beleza da natureza.
O grelhador é horrível, mas as marcas da maquinaria a romper completamente a ribeira deixa-me ainda mais triste.
É preciso procurar aos responsaveis destas acções e que sejam sancionados. Sem sancões duvido que mude qualquer coisa na Serra... mas ao mesmo tempo é tão complicado que estas cheguem...
Como é possivel serem assim tão insensiveis?!? As pessoas humanas, infelizmente, nunca deixam de me surprender (pela negativa).

Miguel disse...

Sem comentários...

Atitude demasiado estúpida e deveras inqualificável. É hora de punir actos desta natureza. Os agentes turísticos da Serra da Estrela não têm qualificação técnica para gerir um património tão grandioso como a Serra da Estrela. Que formação tem Artur Costa Pais e Jorge Patrão? Será tudo uma questão de poder económico e compadrio político?

TPais disse...

Compreendo a indignação do Miguel mas a bem da verdade e da credibilidade dos textos aqui expostos é preciso realçar que este acto nada tem a ver com a Turistrela, pelo menos tudo indica.
No entanto, posso dizer-lhe que o poder politico desses dois senhores é muito grande e permitiu que determinadas acções seguissem com menos oposição!

Anónimo disse...

Mais uma situação de pimbalhada.
Uma questão: se o PNSE sabia da existencia do """projecto""", como pôde deixar acontecer isto?
Nem sequer fico irritado. Fico é triste por verificar que dentro de poucos anos deixarei de ir escalar para a Serra da Estrela por esta estar transformada numa aberração com a alcunha de parque natural.
País de merda!

Paulo Roxo

TPais disse...

Pois é paulo,
eu tb acho incrivel como é que o Parque autoriza a obra e depois não tem ninguem para fiscalizar que tudo corre conforme o exigido por lei!
Hoje em dia, qualquer obra de cidade tem um engenheiro que dia sim dia não frequenta a obra para ver se está tudo a correr como estipulado no caderno de encargos!Mas aqui na santa terra, fazem-se exigencias aos projectos para serem aprovados e depois ninguem fiscaliza a execução dos mesmos!!Claro que assim é facil dizer que sim, que se concorda com todas as exigencias das entidades competentes.
Enfim...resta-nos fazer o mais possivel para divulgar este tipo de atrocidades.
Abraço
Tiago

Cova Juliana disse...

Quanto a mim nao podemos ficar-nos pelo divulgar... há que tomar uma atitude de uma vez por todas.

Já chega de tanta prepotencia das pessoas que "pseudo" mandam na Serra!

A Serra é de todos, vamos tomar uma atitude de uma vez por todaS!

Refúgio da Montanha disse...

Também me quero associar a todos os que ficaram indignados com esta situação! Como foi possível isto acontecer!?!Enfim, não tenho muito mais a acrescentar ao que já foi dito...!!

al cardoso disse...

Caramba entao nao se podiam fazer, uns grelhadores com a pedra rustica que abunda por la, era necessaria esta brutalidade?

Um abraco serrano d'Algodres.

Miguel Grillo disse...

Lamentável....realmente lamentável. Como é isto possivel? COMO É ISTO POSSIVEL??? Sinceramente não compreendo! Sinto-me revoltado e sobretudo triste...muito triste. Triste Nação esta!

Miguel Grillo

Carlos Melo disse...

Um mono destes deve custar uma pipa de massa. Não me admirava que tivesse sido encomendado ao primo do cunhado do tio do irmão do avô de um amigo de que decide. Sempre ficava tudo em família...

Enfim... Somos o país mais oriental da américa latina.

ljma disse...

Pois, Carlos Melo... Quando escrevi que "alguém comprou estas enormes placas de granito", estava, de facto, a pensar que esta obra parecia uma coisa desse género. Mas não sei de nada.

MN disse...

Tb eu fiquei chocado com a situação. Já enviei um email (imagino que de nada sirva) para o pnse@icn.pt , com a minha reclamação. Obrigado pela chamada de atenção.

Pedro n. t. santos disse...

Como disse Salgueiro Maia há 3 estados: o da democracia, o da ditadura e o estado a que tudo isto chegou!

Isto pura e simplesmente envergonha-me...como amante da Serra e como português...estou envergonhado ao contrário dos que mandaram fazer este nojo. É triste mas é assim...até quando?

Rui Duque disse...

Estive no Covão na semana passada e também não queria acreditar... A única hipótese que me surge na cabeça para a colocação dos grelhadores é limitar o local onde se cozinha que normalmente era em qualquer lado e evitar assim qualquer possibilidade de incêndio. No entanto também entendo que estas "estruturas" em nada vêm dignificar o ambiente mágico vivido neste local.

Rui Duque

CAP CRÉUS disse...

Não desista de continuar a enviar fotos e fazer reclamações, seja para PNSE seja para os palhaços da câmara, até que retirem estes monos horriveis! Se formos muitos a denunciar isto talvez alguma coisa mude.
Por que não enviar fotos e comentários para o programa nós por cá da SIC? Força!
Adoro o covão, vou para lá desde tenra idade!

Zepa disse...

Nem percebi bem, à primeira, que aqueles rastos das máquinas cruzam a ribeira de um lado para o outro.
Mas será isto possível?
Nem quis acreditar quando percebi.
Que espécie de cavalgadura é que conduz uma máquina através duma ribeira daquele modo? E que outra cavalgadura supervisionou tudo aquilo?
Mas agora até tenho uma idéia:
Pressuposto: aqueles mamarrachos foram ali colocados, não para facilitar os "piqueniqueiros", mas sim para gastar orçamento. (sim, porque se sobrar dinheiro a um orçamento, o do ano seguinte será menor; isto é um comportamento clássico da grande maioria de "gestores" do nosso país).
Proposta: gaste-se mais orçamento a reparar a m*rd* que para ali se fez, e assim talvez já não seja preciso inventar "melhoramentos" até ao fim do ano!!
Abraços,

Luis Afonso disse...

Penso que esta situação devia ser divulgada pela comunicação social. Eu não conheço o projecto de requalificação (se é que alguma vez o Covão precisou de ser requalificado...), mas estas imagens chocam-me e de que maneira.

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!