quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Prioridade ao que é importante

Há tempos, questionava-me (ver aqui) se teria sido o mau tempo ou obras de upgrade informativo a razão para a ruina do outdoor que mostro na figura acima, agora já reparado (fotografia tirada ontem, terça-feira dia 21 de Fevereiro). Pelos vistos, uma vez que o conteúdo não mudou, foi o mau tempo.
Temos que elogiar a capacidade de resposta da Câmara Municipal da Covilhã. Uma autarquia menos eficiente poderia deixar passar o tempo sem concertar o outdoor. Já viram? Tantos turistas que não seriam informados da importantíssima mensagem

CÂMARA MUNICIPAL DA COVILHÃ

ALDEIA DE MONTANHA

ESTÁ A NASCER AQUI

As más línguas podem resmungar que, com a profusão de postes de iluminação, de cabos suspensos, de arruamentos aslfaltados à la autoroute, de outdoors rascas e de caixotes do lixo desenquadrados, com tudo isso de que a imagem acima dá uma ideia, a aldeia de montanha que aqui está a nascer não interessará nem ao menino Jesus... Mas as más línguas, já se sabe, têm sempre que dizer mal de tudo, não é? Até do que, de facto, não presta!

2 comentários:

al cardoso disse...

Com tantas aldeias de montanha sem gente, haveria necessidade de construir outras?!

O senhor Pinto parece que nao esta bom da cabeca!

Um abraco da encosta norte.

ljma disse...

Caro Al, a interrogação com que começa o seu comentário vai directa ao cerne da coisa. Levou-me, por associações de ideias, à tirada mais conhecida do "Hamlet" de Shakespeare:
"[...]: eis a questão!"
Obrigado! Vá apitando!

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!