quinta-feira, janeiro 04, 2007

Clube Nacional de quê?

Foi publicada no Jornal do Fundão uma notícia interessante (que pode ler clicando na imagem junta), segundo a qual o Clube Nacional de Montanhismo - Delegação Centro se prepara para participar na campanha imobiliária que o presidente da Câmara da Covilhã quer promover com o lançamento da "mini-cidade" de montanha das Penhas da Saúde.

O Clube Nacional de Montanhismo - Delegação Centro é um clube vetusto, com cinquenta e tal anos de história, do qual (se não me engano) sou sócio desde o início dos anos oitenta. Não tenho a certeza de ser sócio deste clube porque, em boa verdade, só dou pela sua existência quando aparece o cobrador com as quotas em atraso. Mas já fui elemento activo da secção de montanha, no início dos anos noventa. Nesse tempo, apesar de ser muito minoritária a fracção dos sócios que praticavam montanhismo (coisa estranha num clube dito de montanhismo), todos os fins de semana havia cordadas do clube no Cântaro, e grupos do clube em caminhadas. O clube dava formação em escalada, técnicas invernais, orientação. Não me lembro do que aconteceu que me fez afastar do clube. Possivelmente terá sido apenas individualismo, falta de pachorra para reuniões com pessoas que não queriam saber de montanhismo para nada, o facto de pouco a pouco ter ido adquirindo o material de que necessitava, ficando menos dependente do clube, sei lá! Sei que aconteceu o mesmo a todos os meus antigos companheiros.

É interessante comparar o que o clube é hoje e o que já foi. E é interessante comparar o historial montanheiro e o calendário de actividades do clube com o de outros similares (no nome, pelo menos), como o Clube de Montanhismo da Guarda, o Clube de Actividades de Ar Livre, a Associação de Desportos de Aventura Desnível e muitos, muitos outros (Clique nas links para ficar com uma ideia geral).
Acho também interessante que um clube de montanhismo se meta nestas andanças.

Que ao actual presidente do Clube Nacional de Montanhismo não interessem estas questões, não me admira nada. Admira-me (e já nem isso...) é notar o mesmo desinteresse na redacção do Jornal do Fundão...

Soube disto pelo blog Cortes do Meio.

5 comentários:

Cova Juliana disse...

Só me apetece perguntar ao sr presidente do CNM da covilhã, se agora de clube passou a mediador imobiliário.
Depois também gostaria de perguntar a quem estiver a ler, se andamos a brincar às casinhas. Alunos de arquitectura a fazer projectos desta envergadura?! Nunca vi... Ainda não saiu ninguem de arquitectura da UBI, este é o 4º ano de licenciatura, e dão-se projecto desta envergadura a quem nao tem pratica nenhuma num processo do genero?!
Será que sabem que têm que pedir pareceres às entidades competentes?! Que existe um plano de pormenor que duvido que esteja de acordo com o que o sr presidente do CNM quer fazer?!
Enfim... mais do mesmo... JÁ CHEGA!

Anónimo disse...

Não me ocorre nada para dizer sobre esses senhores que não seja da mais profunda ordinarice. Vão morrer longe seus interesseiros sem vorgonha.

Tiaguss disse...

Quando fui estudar para a Covilhã, no mesmo mês fiz-me logo sócio do CNM. Não só para me integrar junto dos montanheiros da Covilhã mas também para participar activamente na vida do clube à semelhança do que sempre fiz no Clube de Montanhismo da Guarda.
Fui sócio durante .... 3 meses, de Outubro a Dezembro. De clube não vi nada, de montanha muito menos. Só encontrei rixas e zangas entre secções. Ahhh e o mais ridículo .... secção de carros e carrinhos ou modelismo ou desportos motorizados ou o que era aquilo .....

A única coisa positiva foi conhecer malta da Covilhã, com quem fiz algumas actividades e mantenho o contacto, mas que ironia do destino ...... também já não estão ligadas ao CNM.

Uma verdadeira tristeza!!

Rui Peixeiro disse...

Também passei pelo CNM, na secção de BTT. Mantive-me lá quase a totalidade do tempo que ela durou e deu para ver que o resto do clube não funcionava lá muito bem...

Interesses, interesseiros, desinteresse, ... os problemas era tantos.

Agora parece que já há interesses, parece-me é que não têm muito a ver com Montanhismo!

Fernando_Vilarinho disse...

é complicado, já passei por vários dos clubes mais antigos lusos e são dos que funcionam pior. manter amadorismo durante tantos anos é complicado...
mas tem piada a cena de "pequeno complexo" e depois dizer que tem 3 mil m2.

mas tb fostes 1 cachito mauzinho ao escolher os três clubes que + actividades fazem em Portugal (esses e junta os restauradores da granja)eheh

abr,

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!