quarta-feira, dezembro 20, 2006

Sobral de S. Miguel na 1ª Pessoa

Após me ter referido à Aldeia de Sobral de S. Miguel aqui, como um destino serrano sem neve mas ainda assim procurado por muitos turistas, o autor (de nick Famel) do texto que transcrevi nesse mesmo tópico teve a amabilidade de deixar um relato na primeira pessoa na secção dos comentários.
Como muitas vezes a teoria do turismo de natureza defendida aqui no Cântaro pode ser vista como capricho de menino rico da cidade que não lida no dia a dia com as dificuldades serranas, opto por transcrever excertos do comentário que o nosso amigo Famel deixou. Não sou eu que defendo a manutenção da ruralidade e de um outro tipo de desenvolvimento, é este habitante que o defende com todas as letras apesar de diáriamente lidar com as vantagens e desvantagens de viver numa aldeia com estas caracteristicas!Leiam com atenção que dá vontade de ir para lá agora mesmo....

"Não é com espanto que venho aki encontrar este post! ATENÇÃOOOOOOOOOOO "não é com espanto", sim porque nós aqui no Sobral já percebemos que o turismo não passa por megalomanismos, mas sim pela autenticiade e qualidade das coisas!" (...) "O que tem o Sobral de especial? É o fim do mundo, sim autentico fim do mundo, onde ainda podem ver pastores a atravessar a aldeia, onde ainda podem ver moinhos e fornos a funcionar, onde ainda podem comer refeiçoes confecionadas c produtos semeados nas hortas, onde podem falar com pessoas antigas e ouvir as suas historias e lendas mirabulantes (mesmo que a pronuncia dificilmente o permita) e ainda...onde podem sentir o ar fresco e o sol da manhã, onde podem ter belas vistas, onde podem ver vestigios arqueolgogicos, casario tradicional etc...e no meu ponto d vista, onde tudo isto se mantém e vai manter de forma "selvagem" e natural! Não é preciso grds estradas e grds edificios, pelo contrario é preciso manter td isto selvagem!" (...) "Este turismo deve refletir as difuculdades da vida na aldeia, os seus constrangimentos e obstáculos! Contudo ha quem pense o contrario...O erro tem sido o mesmo! O desenfreamento c que estes autarcas querem investir no turismo...é futil e ôco.Não! Não! E não! Porque não estudarem profundamente as valencias da serra e perceberem o que real/ falta e de que forma deve ser feito o investimento?Não se deve, tentar fazer as coisas de rompante, muito menos aos soluços.Cada coisa a seu tempo mas sempre bem pensada, o retorno nc é rapido, mas poderá ser a longo prazo e efectivo!" (...) "Obrigado por terem percebido que o exemplo do Sobral pode funcionar!E para quem pensa que é preciso mt dinheiro desengane-se...é preciso vontade!"

Pode ver o comentário completo aqui. Obrigado Aldeia de Sobral de S. Miguel por te manteres assim...

2 comentários:

Cova Juliana disse...

É por essas e por outras que eu qualquer dia vou comprar uma casa em Sobral de São Miguel em vez de comprar na Mini-cidade de montanha das Penhas da Saúde.

Nessa aldeia o que existe está consolidado. Os habitantes, o casario, a cultura, etc,etc,etc...

Na pseudo mini-cidade nada dessa realidade existe e duvido que algum dia venha a existir. Bem podem vir com casinos, hoteis, pousadas, pavilhoes multi-usos, etc,etc,etc...

O que procuro também não é o que já tenho na Covilhã.
O que procuro é ter um cantinho onde possa "descobrir-me" e descansar...

P.R. disse...

Pois, o grande problema é que em Portugal temos uma quantidade aberrante de turismo pimba que não sabe valorizar a REAL qualidade. São esses que sustentam a TURISTRELA e os seus projectos ridiculo/trágicos.

Paulo Roxo

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!