terça-feira, maio 23, 2006

Pequeno ensaio sobre a cegueira

Tirei esta fotografia hoje. Apesar de não ser grande coisa, a imagem (ou melhor, o sítio que ela ilustra) tem a sua graça.
Pois, mas o que este lugar é, mesmo, não se vê na fotografia, não apenas por ela não ser grande coisa. Só estando lá, sentindo a mistura do cheiro do rosmaninho e dos pinheiros, o sussurrar do vento nas agulhas, e a ausência total de outros sons, só assim. O isolamento, a terra, o vento, o céu e as nuvens, o sítio.
Para verdadeiramente lermos esta imagem, para lhe extrairmos o seu real valor, temos que fechar os olhos e imaginar ou recordar sensações que lugares semelhantes nos transmitiram. Ou então, ir lá, mesmo, e estar atento ao que o sítio nos diz. Em qualquer dos casos, é necessária disponibilidade. Há pessoas que se esqueceram do que isso é. Porque será que o turismo na serra está apenas dirigido a essas pessoas?
Suspeito que porque são pessoas dessas que o dirigem.

9 comentários:

marcos disse...

até senti vontade de espirrar!!

Refúgio da Montanha disse...

A Serra da Estrela...Primavera....cores e cheiros indescritíveis!Ao ver esse rosmaninho todo, lembrei-me de sugerir um passeio pela estrada do Vale da Castanheira(Manteigas)...para saborear ao "Vivo e a Cores"!!:-)

Anónimo disse...

Não se autoflagele pela qualidade da foto. Prefiro ver uma fotografia destas e, in loco, não me sentir desiludido e enganado por fotos fantásticas que às vezes, in loco, escondem cheiros pestilentos. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

João L. disse...

Caro Cântaro,
De facto, às vezes, eu tenho até pudor em tirar fotografias em certos locais porque na imagem ficará apenas uma pequena parte, uma parte que reduz o que se vê e se sente. Mas, mais tarde, mais vale uma pequena parte do que nada. Esta, está bonita, conseguiu uma boa perspectiva e o remate do céu azul com núvens dá uma ideia do ambiente. Obrigado por a mostrar. Quase que ouço o zumbido das abelhas no rosmaninho ...

al cardoso disse...

Olhe amigo, a mim aqui tao longe, fez-me bem ver esse rosmaninho em flor e sim, fechei os olhos e imaginei estar por entre ele e, sentir-lhe esse cheiro que nao sinto a tanto tempo.
Bem haja.

Um abraco beirao.

APOBO disse...

Caro José

Infelizmente não é só a Serra da Estrela que "pessoas dessas" dirigem. É também Portugal... É também o mundo.
Abraço
Cerveira Pinto

ljma disse...

Ai, ai, Marcos, as alergias à Primavera devem ser, das doenças não muito graves, as mais tristes... Ainda bem que ainda ninguém se lembrou de acomodar a Serra aos alérgicos, usando herbicidas... Lembrei-me disto porque ainda no ano passado Lemosantos dizia, no blog tráfego na serra da estrela, que temos que ter mais caminhos asfaltados na Serra para os mais idosos e os pais de crianças pequenas... Daí à utilização de herbicidas para conforto dos alérgicos vai um passo de gigante, talvez, mas não deixa de ser a mesma lógica...

ljma disse...

Refúgio da Montanha, acho muito bem isso do passeio. Com sugestões ou sem elas, organizados ou à balda, em qualquer altura do ano, sair da cidade é sempre boa ideia.
Quanto à discussão sobre a qualidade da fotografia, agradeço sincera e emocionadamente as palmadinhas nas costas ;). Obrigado. Agora a sério, há quem saiba apreciar o que está representado na fotografia, e há os cegos. [Ah, e há também os alérgicos, como o Marcos;). Esses têm justificação, coitados, mas não têm consolação...]

ljma disse...

apobo, receio que seja bem verdade o que diz. Pelo menos no nosso mundo ocidental e democrático, isso diz muito dos que votam, ou seja, da maioria de nós... Diz que nós também somos desses... Isto é que é mesmo deprimente...

Algarvear a Serra da Estrela? Não, obrigado!